O PODER DA INFLUÊNCIA

Você quer melhorar no emprego e ver sua carreira decolar? Aprenda a influenciar pessoas.

Essa afirmação não é para menos. A maioria dos indivíduos bem-sucedidos tem a capacidade impar de influenciar as pessoas para que elas sigam em determinada direção.

Seja para comprar um produto, voltar a um determinado local, clicar em seu link na internet, ou mesmo pensar de uma forma diferente do usual.

Influenciadores podem fazer maravilhas e esses são os novos marqueteiros.

A roupagem mudou. Não os vemos em agencias de publicidade comuns. O marketing atual encontra nas blogueiras, youtubers, gamers, etc.

Novas formas de atingir o publico alvo e torna-los consumidores.

O publico hoje, ávido por conteúdo, principalmente nas redes sociais, deixou de buscar apenas produtos. As pessoas querem referencias!

Alguém que tenha credibilidade e indique algo interessante e que valha a pena seguir.

O livro COMO FAZER AMIGOS E INFLUENCIAR PESSOAS de Dale Carnegie ensina diversas estratégias e técnicas de como podemos passar para o próximo nível em nossas relações interpessoais. Como, por exemplo transformar uma discursão em uma conquista, uma venda em encantamento, um possível confronto em uma harmônica e proveitosa conversa.

Pessoas gostam de pessoas! Isso as máquinas provavelmente jamais vão entender, mesmo com todo avanço na IA.

A “cereja do bolo” se baseia em outra habilidade, a Inteligência Emocional. Para saber o que a pessoa deseja, ou apenas para que ela se interesse pelo que você quer mostrar, a frustração não pode tomar conta da razão. É preciso entender cada indivíduo como único e usar esse conhecimento para influencia-lo.

Cabe esclarecer aqui que a influencia pode ser positiva ou negativa a depender do propósito em questão. Pois, da mesma forma que o bom profissional direcionará as pessoas a escolhas proveitosas para ambos os lados, outros conhecedores dessas técnicas podem levar populações a desastrosos caminhos.

Freud, em seu livro Psicologia das Massas, mostra o quanto é perigosa a má influência. Pois, segundo ele “o individuo pensa, porém a massa segue sem pensar”.

Assim, cabe aos influenciadores digitais a responsabilidade de guiar seu publico não apenas para ter lucro pelo consumo deles, e sim para que o ganho seja recíproco.

Não há utopia nenhuma aqui. Os negócios que são mal influenciados podem dar lucros no inicio, mas se deterioram com o tempo. E pior! O cliente enganado perde totalmente a sua referencia com aquele que indicou.

A internet é um campo fértil e pode dar frutos de todos os tipos para aqueles que souberem aproveitar. Mas também é um lugar que as palavras e ideias fluem de forma muito rápida de um canto a outro do globo e, por isso, a responsabilidade é ainda maior.

 

Referencias
1.       Psicologia das Massas e Análise do Eu e Outros Textos. 1920-1923 Capa dura – 7 jun 2011, por Sigmund Freud (Autor),‎ Paulo César de Souza (Editor, Tradutor)
2.       Execução – A Disciplina Para Atingir Resultados Bossidy,Larry / Ram Charan
3.       Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Português) Capa Comum – 18 mai 2012, por Dale Carnegie (Autor)

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: